Compartilhe:

Postado Por : LUCIANO SILVA 2 de dez de 2015


O fracasso

 Desde de pequeno, aquele garoto cabeludo tinha dois sonhos.

 Quando chegou à capital, ficou maravilhado com o que encontrou. Carros passando para lá e para cá, parque de diversões, circo, lojas. Era um mundo novo não só para o jovem, mas para toda a família. Cartazes espalhados pela cidade, carros com alto-falantes anunciavam candidatos. Era ano de eleição e tudo aquilo era visto com olhos de espanto, fascínio e medo.

 Vindo de um lugar pacato, onde carro era praticamente uma "lenda", Amado estava fascinado com o movimento da cidade grande. Frequentemente ele caminhava até a avenida Anhanguera, uma das principais alamedas de Goiânia, só para ficar olhando, durante horas, aqueles carros passarem, num indo e vindo infinito.

- Eu chegva a ficar tonto de tantos carros qua passavam.

 Quando não estava contando quantos carros passavam na avenida, Amado estava em casa estudando. O garoto esforçado, que estudou até o quarto ano do primário em Itapuranga, agora se via obrigado a estudar ainda mais para fazer o teste de admissão e conseguir cursar as séries restantes na capital, onde o ensino era mais "puxado" que no interior. Tamanha era sua vontade que não poderia ser diferente, fixou-se no objetivo, dedicou-se e passou.

 Já nos primeiros dias letivos, ele percebeu que era diferente, era interiorano. Isso não passou despercebido pelos colegas de sala.

- Olha o caipira! - gritavam eles, em tom de deboche.

 Amado não deixou intimidar com o preconceito sofrido por vir do interior, falar tudo errado e ter sotaque carregado. Conseguiu seguir adiante com os estudos.

Ainda continuaremos publica esse destaque do fracasso de Amado Batista. Continua... 

 Amado Batista Club.
  
  

Deixe um Comentario

Receba nossos post por Email | Receba nossos Comentários

Deixe seu Recado!

Total de visualizações

Mais Lidos

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Amado Batista Club -- Traduzido Por: Jaquisson da Cruz